Ary & Infantinhos

_PT


Olá heróis! Cá estamos, neste domingo assim meio nublado, em que vos trago umas palavrinhas bonitas sobre a última visita do Ary.


Na quarta-feira, dia 10, o Ary e eu visitámos os dois jardins de infância da Fundação Visabeira, em Viseu. De manhã fomos aos Infantinhos da Quinta do Bosque, e à tarde aos Infantinhos da Vilabeira. Devido ao fantástico número de crianças que frequentam cada um destes jardins de infância, o Ary ultrapassou a sua primeira meta: com todas as visitas, desde o lançamento do livro, o Ary já conheceu mais de 500 crianças! Aliás, já conheceu mais de 600! É um número altíssimo, e tanto o Ary como eu própria não podíamos sentir-nos mais gratos pelas oportunidades que todas as escolas/jardins de infância nos têm dado. Esta é a parte mais gratificante do projeto, sem dúvida.


Mas de volta à visita desta semana: como disse, fomos de manhã a um dos Infantinhos, e à tarde ao outro. As duas visitas foram maravilhosas, as crianças estavam muito bem-dispostas e participativas; não tiveram uma pontinha de vergonha em partilhar comigo o que pensavam que estava para acontecer (durante a leitura da história, digo) nem de fazer perguntas e falar sobre os heróis na vida de cada um. Ambos os grupos receberam a história magnificamente bem - o que, para mim, é sempre um alívio, e perceberam a mensagem que sustenta o projeto.


Como eram grupos de crianças entre os 4 e os 6 anos, a conversa sobre a dura realidade de Aristides de Sousa Mendes teve que ser ligeira, sem entrar em muitos pormenores - não estou aqui para traumatizar ninguém (apesar de que houve uma ou outra criança que ficaram curiosos por saber o que tinha, de facto, acontecido às vítimas do senhor mau que as perseguia sem uma razão lógica).


Nos dois infantários, todos concordámos, no final, que a existência de heróis reais é um facto, e que o feiticeiro recebeu um belo de um castigo. No entanto, há quem expresse a sua preocupação com o aparecimento dos astronautas e um certo pergaminho perdido no espaço... Teremos que ver o que acontece!


E foi assim, mais uma bela de uma (dupla) visita, em que tenho que agradecer à Ana, que proporcionou e organizou com muita atenção e eficiência a visita (e que me recebeu com imenso carinho e alegria), à Margarida, filha da Ana, que conheço há uma eternidade e que, apesar do tempo nos ter distanciando, está atenta ao meu crescimento e apoia o meu trabalho (como eu, reciprocamente, faço com o dela) e a todos os pais maravilhosos que escolheram apoiar o projeto e compraram um livro - são vocês que me ajudam a andar com isto para a frente.


Por agora é isto, heróis. Falamos em breve!


Não tenho fotografias desta visita porque não foi possível levar o meu fiel ajudante comigo (às vezes acontece), mas deixo-vos com uma ilustração que fiz para pôr no Instagram sobre a meta que o Ary atingiu.


Até já, heróis!


_EN


Hi, heroes! Here we are, on this somewhat cloudy Sunday, with me bringing you a couple of pretty words on Ary’s last visit.


Last Wednesday (the 10th), Ary and I visited the two kindergartens of the Visabeira Foundation, in Viseu (Portugal). In the morning we went to the the Infantinhos of Quinta do Bosque and during the afternoon we went to the Infantinhos of Vilabeira. Due to the amazing number of children that attend both kindergartens, Ary met his first goal: with all the school visits, since the book launch, Ary has met over 500 children! No, actually, Ary has met over 600 children! It’s an incredibly high number of kids, and both Ary and myself could not feel more grateful for the opportunities every school/kindergarten has given us. This is the most gratifying part of the project, no doubt about it.


But back to this week’s visit: as I said, in the morning we went to one of the Foundation’s kindergartens and in the afternoon we went to the other one. Both visits went wonderfully. The children were very happy and very much wanted to participate in the activity; there wasn’t even a dot of shame when it came to share their thoughts of what was to happen during the reading, nor when they had a question, nor when we were talking about the heroes in our lives. Both groups received the story wonderfully well - which, to me, is always a huge relief, and understood the message behind it.


As both groups had children with ages between 4 and 6 years old, the conversation about the harsh reality of Aristides de Sousa Mendes had to be done lightly, without getting into detail - I’m not here to traumatise anyone (although there was a child or two that were curious to know what actually happened to the victims of the really bad man that chased them for no logical reason).


In the two kindergartens we all agreed, at the end, that the existence of real-life heroes is a fact, and that the wizard got the punishment he deserved. However, some children expressed their concern towards the now reality of astronauts in space and a certain evil parchment lost up there… We’ll have to see what happens!


And that was that, one other beautiful (double) visit, of which I have to thank to Ana, who attentively and efficiently organised and made the visit possible (and who welcomed me with so much joy and caring), to Margarida, Ana’s daughter, who I’ve known all my life and that, even though we grew apart with time, still supports and has an eye on what I do (as I do, reciprocally, with her) and to all the amazing parents that chose to support my project and purchase a book - you are who help me move forward with all this.


For now that’s it, heroes. I’ll be back here with more stuff for you to read!


Unfortunately, there are no pictures of this visit, since it was not possible for me to take my trusty sidekick with me this time… But I’ll leave you with the illustration I made for our Instagram page, celebrating the surpassing of Ary’s first milestone (above the text).


See you soon, heroes!

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo